O PORTAL DE NOTÍCIAS DO OESTE
página inicial |
oeste news |
anuncie aqui |
contato

 Colunistas

Matheus Parizotto

Editor e sócio-proprietário do Portal Oeste News, Matheus Parizotto aborda assuntos que foram ou são destaques no Brasil.


E-mail: matheus@portaloestenews.com.br

29 de novembro de 2016
29/11/2017
Matheus Parizotto

Uma data que infelizmente entrou para a história e ainda está viva em nossa memória: 29 de novembro de 2016. Lembro-me perfeitamente que iniciei aquele dia assistindo a um filme e, logo após o término, acabei por dormir no sofá mesmo. Às 2h30, me acordei e fui até o meu quarto pegar o meu celular que estava carregando. Nisso, retorno à sala e me deparo com a televisão ligada em um canal que transmite jornalismo durante a madrugada. Na tela, uma foto, a narração do apresentador e a escrita logo abaixo: "Avião que transportava a delegação da Chapecoense cai na Colômbia".

Na hora, sem acreditar no que tinha visto, comecei a incansavelmente buscar informações em redes sociais e demais meios de comunicação. O tempo demorava a passar, chovia muito em Chapecó e no início era tudo muito desencontrado. Cada pouco era divulgada uma notícia diferente. Num primeiro momento os veículos diziam que não havia sido nada grave e que teriam muitos sobreviventes, o que alimentava a esperança de uma Nação inteira. Porém, infelizmente nada disso se confirmou. Ao amanhecer, o triste carimbo final: eram 71 mortos e apenas seis sobreviventes.

Confesso que nunca fui fanático por futebol, mas sempre soube da importância do esporte em questão para a cidade e região, especialmente no que tange a economia. Foi muito difícil conter as lágrimas naquele 29/11/16, principalmente nas transmissões locais, tanto em TV como em rádio, mesmo com a ficha não tendo caído por completo. Após chegar ao auge de sua história, por méritos de sua competentíssima diretoria, comissão técnica e jogadores, a Chapecoense permaneceu lá, mas de uma maneira que jamais gostaríamos.

Mesmo diante de tamanha dor naquela data, a cidade de Medellín, o Atlético Nacional e o povo colombiano, como um todo, nos surpreenderam positivamente com gestos de solidariedade que nos serviram - e ainda nos servem - de esperança. Aliás, deram um show no que diz respeito à solidariedade, respeito e amor ao próximo. Além disso, o Brasil e o mundo também voltaram seus olhos a Chapecó e, a todos, sempre seremos muito gratos!

Enfim, foram 71 vidas ceifadas, as quais infelizmente não voltam. De lá para cá, porém, são 71 estrelas que, sem dúvida, para sempre estarão em nossos e nos corações de todo o mundo, especialmente olhando para a nossa cidade. Ninguém, jamais, mereceria passar por tamanha tragédia, mas, como aconteceu, que a justiça seja feita e que todos, em especial os familiares das vítimas, possam continuar recebendo o amparo necessário para seguir a vida.

O que resta a dizer é: força, Chapecoense; força, Chapecó! A Chapecoense continua, no entanto jamais iremos nos esquecer dos 71 guerreiros que partiram desta.

Comentários e sugestões podem ser enviados para o e-mail matheus@portaloestenews.com.br.

Efapi 2017: parceria entre poder público e entidades empresariais que deu certo
17/10/2017
Matheus Parizotto

Chapecó viveu nos últimos dias um clima para lá de especial. A vigésima edição da Efapi, que era para ter acontecido em 2015, mas foi cancelada em virtude da crise econômica pela qual o País passava – e ainda passa –, chegou ao fim no último domingo.

Nesta edição, em especial, pôde se verificar que quando o poder público e as entidades empresariais unem esforços com um único propósito/objetivo, as coisas saem do papel com muita qualidade. Para que tudo ocorresse da melhor maneira possível foram meses de intenso preparo, reuniões e ações das 20 comissões formadas por 120 voluntários, numa parceria que deu mais do que certo. O evento, por si só, foi muito bem organizado, planejado e quanto a isso não há controvérsias.

Desses dez dias, no entanto, o que se pôde concluir é que o desafio para as próximas feiras é gigantesco por dois fatores: público e shows. Apesar de ter alcançado o objetivo de 400 mil visitantes, conversando com alguns expositores, estes me confidenciaram que, se comparada aos anos anteriores, a Efapi deixou um pouco a desejar em visitação e, consequentemente, negócios. Pode ser que a influência tenha sido o tempo, que infelizmente não colaborou em boa parte dos últimos dias, ou a crise econômica que ainda afeta o País. Ah, e sem contar a não realização do rodeio, que, jogando baixo, resultaria em mais 50 mil pessoas no parque.

Quanto aos shows, acredito que tenham atendido aos mais variados gostos, com um enfoque especial ao sertanejo. Porém, o detalhe a ser levado em consideração é que atrações nacionais felizmente não são mais novidade aqui na região, especialmente Chapecó. Prova disso foram os inúmeros eventos avulsos com este cunho ao longo do último ano, como, por exemplo, Amado Batista, Bruno & Marrone, Maiara & Maraisa, etc.

Assim, a meu ver, devem ser discutidas três linhas para a próxima Efapi, analisando-se essencialmente a cobrança de entrada: ou se realiza somente a feira, sem os shows, e com entrada gratuita, para que dessa forma o foco seja exclusivo nos negócios; ou com acesso gratuito ao parque e cobrança de ingresso apenas para quem ficar nos shows, fazendo isolamento da concha acústica com a construção ali das bilheterias; ou, ainda, numa possibilidade mais remota, se adota um sistema de cobrança de ingresso conforme o tempo de permanência no parque, sendo fixado um pagamento mínimo e, logicamente, realizado na hora da saída.

Particularmente torço sim – e muito –  para que a Efapi permaneça viva e que venham inúmeras outras edições, pois a cidade e região só têm a ganhar com sua realização. Única coisa é que se deve pensar em uma alternativa para incentivar ainda mais o público a ir, a comparecer em peso, até porque é esta a sustentação, o que torna viável uma feira. No mais, sem dúvida, meus parabéns novamente à Prefeitura de Chapecó e às entidades empresariais pelo envolvimento na organização da cinquentenária exposição e que esta parceria permaneça para as próximas.


Cooperalfa 50 anos


Terça-feira passada, no quinto dia de Efapi, a Cooperalfa realizou no Parque de Exposições Tancredo de Almeida Neves, a solenidade em comemoração aos seus 50 anos. Uma linda festa que contou com a presença de mais de 16 mil associados e cerca de 700 convidados entre autoridades, empresários e imprensa. Logo após os pronunciamentos, todos puderam assistir a um show da dupla Victor & Léo e desfrutar de um ótimo almoço.

Parabéns à Cooperalfa pelos seus 50 anos e pela organização do evento. Agradecimento especial ao amigo Julmir Cecon pelo convite para participar da solenidade.



Comentários e sugestões podem ser enviados para matheus@portaloestenews.com.br.

Estátuas que representam um merecido reconhecimento
29/08/2017
Matheus Parizotto

Aury Luiz Bodanese, Ernesto Francisco Bertaso, Plínio Arlindo de Nes... Três nomes, três histórias e apenas um sentimento em relação a Chapecó: amor por esta terra.

A prefeitura inaugurou na última sexta-feira, dia 25, oportunidade em que a capital do Oeste completou cem anos de emancipação político-administrativa, um lindo e muito oportuno monumento. Localizado no canteiro central do Bairro Bom Retiro, no Loteamento Avenida, no fim da Avenida Getúlio Vargas, este abrange três estátuas, esculpidas em bronze pelo artista Roberto Clausen, e que contemplam três ícones de suma importância para este centenário, como acima mencionei, todos em tamanho real.

Quando se anunciou a ação, muito se criticou o nobre prefeito Luciano Buligon pela iniciativa, mas, a meu ver, sem a devida razão. O investimento feito, com a devida dotação orçamentária, não é passageiro. São três obras que ficarão fixas, num local estratégico da cidade, por muitos e muitos anos, se assim o vandalismo, que infelizmente existe, permitir. Além disso, servem como um merecidíssimo reconhecimento àqueles que tanto contribuíram para o desenvolvimento ordenado de nossa amada Chapecó. Aury, como um profundo líder, sendo referência no sistema cooperativista brasileiro (neste, destacam-se a criação da Aurora Alimentos e Cooperalfa); Ernesto Francisco Bertaso, como um visionário colonizador que, à época, soube muito bem projetar Chapecó; e Plínio Arlindo de Nes, quem oportunizou a nossa cidade a transformação da matriz econômica, do extrativismo de Bertaso à produção de proteína animal, tendo como base o saudoso Frigorífico Chapecó, que, infelizmente, não existe mais.

Como um apaixonado por esta terra, sou suspeito em dar qualquer declaração, mas confesso que sexta, na inauguração das estátuas, a emoção falou alto e aquele ambiente é inspirador ao extremo. Merecidíssimo o reconhecimento da prefeitura, na figura do Buligon, aos pioneiros e, acima de tudo, um fantástico trabalho.

Que venham os próximos cem anos e mais inúmeros ícones para eternizar e traduzir o quão fantástica Chapecó é. Nesta oportunidade foram três, mas três nomes corretíssimos que não os representam por si só, representam a cada um de nós chapecoenses.


Radar meteorológico

Outra importante obra inaugurada na última sexta-feira foi o radar meteorológico. Instalado no Bairro Desbravador, em um dos pontos mais altos da cidade, teve um investimento de 14 milhões de reais por parte do Governo de Santa Catarina e será um importante marco na prevenção de desastres naturais. Parabéns aos envolvidos pela iniciativa!



Comentários e sugestões podem ser enviados para o e-mail matheus@portaloestenews.com.br.

Repercussão negativa quando deveria, no atual momento, ser positiva
03/08/2017
Matheus Parizotto

Repercute negativamente no Facebook, principalmente, a posição dos deputados federais que votaram “sim” ao arquivamento da denúncia de corrupção passiva do procurador geral da República, Rodrigo Janot, em face do Presidente Michel Temer, na tumultuada sessão de ontem na Câmara dos Deputados. No entanto, a meu ver, ledo engano em não apoiar essa correta decisão para o momento. Explico...

A grave crise financeira pela qual o País ainda passa, crise essa fruto da incompetência, ganância daqueles que infelizmente governaram o Brasil por 14 anos, o Partido dos Trabalhadores, exige que reformas econômicas, estruturais, sejam colocadas o quanto antes em pauta, debatidas e então votadas, seguindo o rito previsto. Tirar um Presidente da República do seu cargo a essa altura, por mais que merecesse, uma vez porque tudo indica que Santo não é, seria um erro gigantesco, no sentido de colocar novamente a política na inércia, a qual perdurou até a metade do ano passado. Maia assumiria, dificilmente conseguiria aprovar o que sim, é necessário (se não for feito agora, terá que ser num futuro não muito distante) e, se confirmada a condenação de Temer, eleições indiretas num prazo de 30 dias. Aí quem provavelmente voltaria, pelo menos se dependesse do esforço do PT? Aquele que já é réu em seis processos penais, o Lula.

Repito que não estou defendendo Temer, até porque “onde há fumaça, há fogo”. Deve sim ser investigado, mas quando terminar o seu mandato. O momento pede cautela e essa cautela, querendo ou não, é com a permanência do presidente.


Via Medellín


Inaugurou em Chapecó na última segunda-feira, dia 31, o Via Medellín, que fica ao lado do 14 BIS. Em um evento para autoridades, convidados e profissionais de imprensa, regado a uma boa comida e chopp gelado, a nova opção de entretenimento da cidade pôde ser conhecida. E diga-se de passagem, uma excelente opção. Parabéns aos idealizadores do projeto!


EFAPI 2017


Já na terça-feira, dia 1o, a 20o edição da maior feira multissetorial do País, a EFAPI, foi lançada no Clube Recreativo Chapecoense. Estive presente e posso afirmar sem medo de errar a você, nobre amigo leitor, que será um evento fantástico, do tamanho e qualidade que a cidade e região merecem. Serão 10 dias de feira, de 6 a 15 de outubro, com 15 mega-shows e 3 dias de entrada gratuita. A lista das atrações você confere clicando aqui.

Parabéns aos organizadores, BS Produções e Prefeitura de Chapecó, e, em especial, à Cooperalfa, uma das principais patrocinadoras e que em outubro comemora 50 anos de fundação. Chega logo, outubro!


10o Encontro da Imprensa


E no próximo sábado, dia 5, aniversário deste amigo que vos escreve, acontece em Chapecó o maior evento da comunicação barriga-verde, o 10o Encontro da Imprensa. Organizado pela MB Comunicação, do amigo Marcos Bedin, e a Associação Catarinense de Imprensa, capitaneada por Ademir Arnon, o evento pretende reunir cerca de 500 profissionais em um almoço de confraternização que promete ser para lá de animado. Estaremos presentes!



Comentários e sugestões podem ser enviados para o e-mail matheus@portaloestenews.com.br.

Efapi 2017: apresentada comissão central organizadora
17/05/2017
Matheus Parizotto

No ano em que Chapecó chega ao seu centenário, um evento ganha destaque, a Exposição-feira Agropecuária, Industrial e Comercial 2017. Na tarde desta quarta-feira (17), no auditório da prefeitura, foi apresentada oficialmente a comissão central organizadora, que nos próximos meses, sem dúvidas, terá muito trabalho. Seguem os nomes:

O grande desafio, a meu ver, se dá não apenas por ser a vigésima edição do evento e os cem anos da nossa querida cidade, mas principalmente no que concerne aos shows. Assim como nas outras oportunidades, a prefeitura, através do edital de pregão presencial já publicado e aberto para propostas até o dia 29/05, irá terceirizar a bilheteria a empresa que apresentar a melhor proposta entre algumas especificações.

A principal que destaco é a seguinte: no anexo IV do referido edital, a administração municipal disponibiliza 60 nomes que, dentre os quais, a vencedora deverá apresentar 15 viáveis na proposta e, num prazo de até 30 dias após ser convocada para assinar o contrato, o termo de compromisso atestando a disponibilidade para feira e os respectivos dias de shows de 10 dos 15 artistas/grupos musicais apontados na proposta.

Veja a lista dos nomes:

Dos nomes acima, Victor & Léo não aparecem, pois a Cooperalfa, em virtude do seu aniversário de 50 anos, bancará a atração no dia 10/10. Na abertura da feira, em 06/10, consta no edital que a entrada deve ser gratuita. Ainda, a destinação da data de 09/10 para duas atrações do gênero musical cristão, um católico e outro evangélico.  Referente aos valores dos ingressos há especificação para pista, a qual deve respeitar o valor máximo de 25 reais (inteiro), e as outras áreas, como backstage, ala VIP, camarote, não devem exceder R$ 150.

Da última edição da expo-feira para cá, Chapecó passou a receber com certa frequência atrações musicais nacionais. Em 2016, por exemplo, veio Bruno & Marrone, Henrique & Juliano, Maiara & Maraisa, Wesley Safadão, Zé Neto & Cristiano, além de nomes conceituados no funk. Assim, a empresa que ficar responsável pelos shows terá um enorme desafio em escolher nomes que sejam bastante atrativos – e não repetitivos – para ambas as partes.

Torço verdadeiramente para que a Efapi 2017, uma oportunidade que a nossa cidade tem para mostrar ao Brasil e ao mundo suas potencialidades, seja, assim como as outras edições, um sucesso de público e, principalmente, negócios, dada a crise econômica pela qual o País ainda sofre para superar.  Referente as atrações musicais, é aquilo que frisei acima: o desafio é grande! Enfim, vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos.



Comentários e sugestões podem ser enviados para o e-mail matheus@portaloestenews.com.br.

Reforma da previdência
16/03/2017
Matheus Parizotto

Assunto que ainda vai dar muito pano para a manga é a reforma da previdência, proposta pela equipe econômica do presidente Michel Temer, e que agora tramita nas comissões da Câmara dos Deputados. Aliás, ontem, inclusive aqui em Chapecó, ocorreram diversas manifestações de pessoas contrárias a tais mudanças.

Bom, sobre a temática, esses dias uma matéria do Portal Uol Economia, intitulada “Varig, Vasp e dona da Friboi estão entre maiores devedores da Previdência”, me chamou a atenção (clique aqui e confira). Nela há informações de um levantamento no qual constam os nomes de mais de 500 empresas, entre estas empresas públicas, privadas, governos estaduais e municipais, e mostra que estas, juntas, devem nada mais, nada menos que R$ 426,07 bilhões à Previdência Social, quase três vezes o rombo registrado em 2016, que foi de R$ 149,7 bi. Outros dados interessantes tive oportunidade de escutar em uma palestra que participei no fim do ano passado, na Unoesc, com um especialista na área.

Quando criado em 1966, à época com o nome de Instituto Nacional de Previdência Social, a média de contribuintes por aposentados era de 10 x 1. Hoje, esta fica em 10 x 8. Ou seja, há quase o mesmo número de contribuintes para aposentados. Assim, conta alguma pode ser saudavelmente fechada.

Ao mesmo tempo, o advogado previdenciário trouxe outro tópico no mínimo curioso. O tanto de desoneração fiscal concedido nos últimos anos às empresas, aliado ao aumento da Desvinculação de Receitas da União (DRU), que passou de 25 para 30% em 2016, também seriam suficientes para cobrir o rombo.

É bom salutar que pelo texto da reforma, homem e mulher necessitarão ter 65 anos de idade e, pelo menos, 25 de contribuição, para ter direito à aposentadoria. Homens a partir de 50 anos e mulheres, dos 45 entrarão em uma regra de transição, pagando um "pedágio" em cima do tempo que faltar para conseguir o benefício. Hoje são necessários, respectivamente, 60 e 55 anos, além de, no mínimo, 15 de contribuição.

A questão que fica é a de que a expectativa de vida do brasileiro aumentou consideravelmente nas últimas décadas; jovens estão entrando cada vez mais tarde no mercado de trabalho, talvez por falta de oportunidade ou questão de escolha mesmo; número de pessoas se aposentando aumenta ano após ano; e, não menos importante, a necessidade de se reequilibrar essa relação. O que quero dizer sem medo de errar é que uma hora ou outra haverá de se fazer ajustes, mesmo que tenha que se mexer com direitos, principalmente para garantir a saúde financeira do INSS. Se não for agora, futuramente vai ter que acontecer, até porque uma hora, seguindo essa linha de raciocínio, o dinheiro acabará, e, postergando-os, sem dúvida serão muito mais severos.

Portanto, como já deve ter ficado claro, manifesto meu apoio à reforma da previdência por ter plena consciência de que um dia ela terá que acontecer. Do contrário, essa conta que já não fecha, mesmo que por motivos evitáveis, se as medidas corretas já tivessem sido tomadas, futuramente ficará mais pesada ainda, e nós teremos de arcar com ela, até com mais impostos, algo que o Brasil “tem pouco”. Sou da opinião de que mais vale esse sacrifício agora do que lá na frente e em proporções muito maiores. Claro, que fique claro que respeito perfeitamente opiniões contrárias!


50 anos


Quem completa 50 anos nesta sexta-feira, dia 17, é o nobre deputado federal João Rodrigues (PSD). Prefeito de Chapecó por duas vezes, aliás, um dos que mais contribuiu para o desenvolvimento da nossa cidade, ele fará amanhã mesmo uma festança no salão do bairro Bela Vista, às 20h, com a presença de lideranças políticas, empresariais e comunidade em geral. Parabéns e sucesso em mais um ano de vida ao nobre deputado!


Dória 2018


No que diz respeito ao pleito federal, a ser realizado em 2018, um nome que ganha notoriedade Brasil afora é o do prefeito de São Paulo, João Dória. Em menos de três meses de mandato, o empresário, que não se considera político, mas gestor, tirou do papel ações efetivas e colocou em prática parcerias com a iniciativa privada, zerou a fila de espera por exames com o “Corujão da Saúde”, buscou recursos em Dubai, etc. Enfim, literalmente mostrou comprometimento em fazer mais e melhor pela população.

Com o avanço da operação Lava Jato, atingindo os “principais presidenciáveis” do PSDB, Dória se torna, sem dúvida, uma excelente alternativa para o Palácio do Planalto. Empresário de sucesso, um verdadeiro visionário, ele é o cara com a competência necessária para colocar o Brasil novamente nos trilhos. Pode apostar!


50 anos, 50 prêmios


Falando em 50 anos, a megapromoção da Cooperalfa continua de vento em popa. São 50 prêmios (10 carros, 20 motos e 20 vale-compras no valor de 2 mil reais cada) em dois sorteios: 22 de julho e 6 de janeiro de 2018. A cada 100 reais em compras na rede Superalfa, Postos Alfa e lojas agropecuárias você tem direito a um cupom.

Participe e boa sorte!



Comentários e sugestões podem ser enviados para o e-mail matheus@portaloestenews.com.br.

Tele-beers: dois pesos, duas medidas
09/02/2017
Matheus Parizotto

Antes de qualquer coisa, gostaria de desejar um Feliz Ano Novo a todos vocês, amigos (as) leitores (as) do Portal Oeste News. Que 2017 seja, acima de tudo, marcado por tão somente boas notícias e que tenhamos muita saúde e dinheiro no bolso.

Estou um pouco atrasado no voto acima, sei disso, mas é que de agora em diante, na medida do possível, retornarei aos trabalhos frente a esta coluna.


Tele-beers: dois pesos, duas medidas


Começo com um assunto que causa muita repercussão em Chapecó: os tele-beers ou, na tradução livre, tele cerveja. Esses estabelecimentos são destinados à venda de bebida alcoólica, em geral. Nada de errado, afinal maiores de 18 anos, segundo a legislação brasileira, podem tranquilamente adquirir tais produtos e, às vezes, os supermercados por si só não quebram o galho. Então qual o motivo da repercussão na cidade?

Bom, a resposta é simples: vira e mexe, principalmente aos fins de semana, os tele-beers da cidade atraem centenas de pessoas, o que logicamente resulta em aglomeração. Fosse só a aglomeração de pessoas dentro dos locais, a meu ver, não haveria problema algum. O grande X da questão é que nos arredores existem prédios, casas, estabelecimentos comerciais, etc. E sempre, em qualquer lugar, existem aqueles “desavisados” que ou passam de carro querendo chamar a atenção com som alto, ou com esse mesmo som alto estacionam nas proximidades e ali permanecem, provocando a famosa perturbação do sossego público.

Na vida tudo se encaixa naquela velha máxima: dois pesos, duas medidas. Este amigo que vos escreve volta e meia frequenta esses estabelecimentos, mas nunca na turma dos “desavisados”. Entendo perfeitamente o lado de quem mora próximo, e, se fosse o meu caso, talvez também ficaria incomodado. Mas também tenho que dizer que entendo o lado de quem, assim como eu, vai a tais tele-beers tão somente para tomar uma cerveja, conversar com os amigos e dar boas gargalhadas.

Nesse sentido, a polícia sempre desempenhou muito bem o seu papel, e não há queixa alguma quanto a isso. Acredito que falta diálogo entre as partes envolvidas, conscientização desses “desavisados”, se é que assim podemos chamá-los, e novas opções de divertimento para os jovens, principalmente.

Não tenho dúvidas de que reprimir, fechar estabelecimento, fazer N coisas não vão adiantar. Vira e mexe, aos fins de semana, Chapecó infelizmente vai se transformar em três opções: ficar em casa, mas, dependendo do lugar, se festa for feita, dá confusão com vizinhança; ir a um bar ou ir a uma casa noturna.

Repito, mais uma vez, que entendo perfeitamente os dois lados da moeda. Mas que tal trazermos à mesa diálogo e alternativas? Muito melhor!


Chapecó 100 anos


Este ano marca o centenário de nossa querida e amada Chapecó. Portanto, 2017 será de grandes e inúmeros desafios, até porque devemos sim comemorar tal conquista, mas precisamos começar a planejar o próximo século.

Acredito impiedosamente que esse desafio começa em ótimas mãos, as do nosso prefeito Luciano Buligon e vice Élio Cella, além, é claro, dos vereadores eleitos no último pleito, em 2016. É bem verdade que a arrecadação municipal ainda passa por dificuldades; a crise, fruto da irresponsabilidade dos últimos governos federais ou, em especial, do último, ainda permanece, mesmo que com sinais de início de uma lenta recuperação; etc. Só que quando se tem vontade de superar obstáculos, vontade essa que existe de sobra principalmente no Luciano e no Élio, tudo é possível.

No centenário também haverá a 20a edição da Efapi, uma das maiores feiras multissetoriais do País. Aliás, o primeiro show já está confirmado, e foi anunciado pela Cooperalfa: Victor & Léo.


Cooperalfa 50 anos


Falando em Cooperalfa, 2017 também marca o cinquentenário da cooperativa, fundada em 29 de outubro de 1967, na cidade de Chapecó. Com um ramo de atuação bastante diversificado, com destaque para a industrialização de trigo e soja, fabricação de rações e produção de sementes certificadas de soja, feijão, trigo e coberturas de solo, a Alfa chega aos 50 anos com um faturamento bruto em torno de R$ 3 bilhões.

Uma história de sucesso, que, sem dúvida, abrilhanta o nome de nossa querida cidade Brasil afora. Para comemorar a data, diversas ações foram planejadas pela cooperativa, uma delas citei acima ao me referir ao primeiro show confirmado para a Efapi. A dupla Victor & Léo, no dia 10/10, fará, na verdade, dois shows: um pela manhã, para 25 mil associados; e outro à noite, sem custos para a empresa organizadora da expo-feira/prefeitura, ao público em geral.

Outro grande destaque fica por conta da promoção “50 anos, 50 prêmios”. A cada R$ 100 em compras nas lojas agropecuárias, postos Alfa e rede Superalfa, você ganha um cupom para concorrer a 10 carros, 20 motos e 20 vale-compras no valor de R$ 2 mil cada. Os sorteios acontecem em 22 de julho de 2017 e 6 de janeiro de 2018.

Participe e boa sorte!

Clique aqui e confira o vídeo institucional de 50 anos da Cooperalfa.

Clique aqui e confira o vídeo da promoção “50 anos, 50 prêmios Cooperalfa”.



Comentários e sugestões podem ser enviados para o e-mail matheus@portaloestenews.com.br.

Efapi 2015 cancelada
18/06/2015
Matheus Parizotto

Como já é do conhecimento de todos, a Prefeitura de Chapecó confirmou ontem o cancelamento da edição 2015 de uma das maiores feiras multissetoriais do país, a Efapi.

É bom destacar que em 2013 a Efapi já deu sinais claros de que seu formato precisava ser revisto, tanto que o número de visitantes pouco agradou e houve muita reclamação, principalmente na questão dos valores cobrados pelos ingressos. Assim, a atitude da administração municipal de cancelar a feira é, no mínimo, plausível. Em um ano de inúmeras incertezas econômicas, ocasionadas pela incompetência do governo federal, a cautela com os gastos é necessária. Sem contar que os shows, que eram o maior atrativo do evento, hoje já não são mais novidade. As diversas - e muito competentes - casas noturnas da cidade volta e meia trazem artistas de nível nacional a Chapecó.

Para 2017, até lá a esperança é de que a situação do Brasil já esteja melhor, a Comissão Central Organizadora terá bastante trabalho. Não se pode pensar em outra alternativa para a exposição além da inovação.


"Tiro no pé"


Apesar das justificativas concretas sobre os motivos que levaram ao cancelamento da Efapi, a gestão Caramori/Buligon deu um baita dum tiro no pé. Junto à insatisfação de uma parte significativa da população com o andamento das obras no município, e até a falta delas, a não realização da feira é mais um argumento para a oposição utilizar no ano que vem, quando ocorrem as eleições locais.

A cada dia que passa, a certeza que em 2016 o bicho vai pegar na política chapecoense aumenta. Do lado do PSD, um provável retorno do então deputado federal João Rodrigues. Do PT, uma possível chapa entre Carminatti e Valduga ou Cláudio Vignatti na cabeça.

Enfim, como diria meu amigo e também colunista do Portal Oeste News, Osmar Carasek, o Boca: "Quem viver verá". Claro que ainda tem bastante água para rolar, mas o cenário começa a se desenhar.



Comentários e sugestões podem ser enviados para o e-mail matheus@portaloestenews.com.br.

Chapecó Park Shopping
15/06/2015
Matheus Parizotto

É isso mesmo, amigos leitores. Este colunista que vos escreve não está louco não. Em breve, Chapecó terá sim um novo shopping.

Já fazia algum tempo que o Grupo Almeida Junior, um dos maiores do Sul do Brasil no segmento, cogitava a possibilidade de construir um centro comercial em nossa cidade. Mais precisamente, a primeira conversa saiu ainda em 2010, em paralelo ao início das atividades do Pátio Chapecó. Aliás, talvez esse tenha sido o motivo do adiamento do empreendimento à época.

Enfim, o Chapecó Park Shopping, nome divulgado no comunicado do grupo, contará com um investimento da ordem de R$ 250 milhões em 100 mil m2 de área construída e 37 mil m2 de área bruta locável (ABL). A expectativa é que gere em torno de 2500 empregos, sendo estes distribuídos em mais de 170 lojas.

Por enquanto especula-se que a localização do empreendimento será nas proximidades do Hipermercado Big. A divulgação desta deve acontecer nos próximos dias.


Excelente notícia


Sem dúvida, esta é uma excelente notícia não só para Chapecó, mas também para toda região Oeste. A construção de mais um shopping representa um gigantesco desenvolvimento e, principalmente, movimenta toda a economia local, a exemplo das transformações que o pioneiro daqui proporcionou.



Comentários e sugestões podem ser enviados para o e-mail matheus@portaloestenews.com.br.

Que futuro queremos para o nosso país?
19/02/2015
Matheus Parizotto

Desde que me conheço por gente ouço aquela célebre pergunta: "Que futuro queremos para nós e nosso filhos?" Agora, diante das atuais circunstâncias, apenas me indago da seguinte maneira: "Que futuro queremos para o nosso país ainda em 2015?"

O Brasil vive um dos seus piores momentos na história. E tudo isso agravado por um partido irresponsável, que fez uma manobra gigantesca para que a bomba não estourasse no tempo devido e resultasse numa derrota nas eleições.

Estamos diante de uma economia estagnada, à beira da recessão; escândalos e mais escândalos de corrupção, ou seja, uma inversão gigantesca de valores. Como consequência, infelizmente, os bons pagam pelos ruins.

O pior disso é que a geração mais nova, na maioria dos casos, não está nem aí para o que acontece no âmbito da política e que em tudo interfere em sua própria vida. Muitos, aliás, querem só saber de fazer durante a semana para torrar no sábado e domingo em festas e mais festas.

Verdade seja dita que aqui, neste ano de 2015 e nos últimos que se passaram, incentiva-se tão somente a vadiagem ao invés da produção, progresso. Sem dúvida, a cada dia que passa, é de se desanimar mais e mais com este país.

Enfim, se bem que alguns merecem o governo que têm, senão coisa pior.


Da série antes, durante a campanha e depois...


> Durante


Clique no link abaixo e assista ao vídeo

https://www.youtube.com/watch?v=U7f6duZNHV8


> Depois


"Anúncio de 73 vagas de emprego atrai mais de 10 mil pessoas em Sorocaba"

"Governo aumenta impostos e fala em arrecadar R$ 20 bi"

"Caixa confirma alta de juros imobiliários em 2015"

"Brasil é penúltimo em ranking da CNI sobre competitividade"

"Dívida pública sobe 8,15% em 2014, para R$ 2,29 trilhões"

"Analistas já preveem PIB negativo em 2015"

"Governo quer diluir pagamento do abono salarial para cortar despesas"

"Conta de luz da indústria deve subir até 53% em março"

"O pilar do emprego começa a ruir — e as demissões batem à porta"


Dilma e toda patota, se "impeachemados" forem, vão tarde, muito tarde.


Feia a situação


Há um pouco mais de duas semanas, ao abrir a versão digital de um renomado jornal de São Paulo, me deparo com o seguinte destaque: "Mais de 10 mil pessoas passam horas em fila para concorrer a 73 vagas de emprego em Sorocaba". Tire suas próprias conclusões, amigo leitor.


Sucesso


Quero desejar sucesso ao mestre Celso Paulo Costa, que no início deste mês foi empossado diretor de graduação da Unoesc Chapecó. Chamo-o merecidamente de mestre, pois já tive o prazer de ser aluno dele e posso afirmar que foi um dos meus melhores professores.


Petrobras privatizada


Dias atrás li uma entrevista no site Exame com um especialista em economia. Na oportunidade ele comentou que o melhor caminho para a Petrobras é a privatização, mas que uma parte da população não reagiria bem a essa decisão.

Concordo plenamente, até porque se privatizada fosse, a Petrobras não estaria em meio a um imenso lamaçal. Sem contar que a teta de muitos ia acabar...


Baita programa


Sucesso tremendo também está fazendo o Jotha Biavatti, na TV BOX, com o programa Cidadão no Comando. De segunda a sexta, das 19h às 20h30, ele, nas imagens do meu amigo Gilberto Luiz Concatto, apresenta um balanço da área policial de Chapecó. Vale a pena conferir!



Comentários e sugestões podem ser enviados para o e-mail matheus@portaloestenews.com.br.


Power Trio Fireball e Rogério Mello
Black Veder e Red Hot Chili Peppers By Organic
Eduardo Gustavo e Lucas & Lorenzzo
Local: Cher

Anuncie aqui

(49) 8817-8283 ou 9955-3619
Saiba mais

Ciclone Bicicletas

(49) 3322-3366
Saiba mais

HORÁRIOS DE VOOS

Confira os horários de voos do Aeroporto Serafim Enoss Bertaso.

PROGRAMAÇÃO DE CINEMA

Confira a programação de cinema do Shopping Pátio Chapecó.

HORÁRIOS DE ÔNIBUS

Consulta de horários de ônibus em Chapecó.

(49) 99955-3619
contato@portaloestenews.com.br

Newsletter

cadastre-se e receba nossas atualizações