O PORTAL DE NOTÍCIAS DO
GRUPO SUL BRASIL DE COMUNICAÇÃO


Raimundo Colombo é reeleito governador de SC

05/10/2014
Atual governador confirma favoritismo e conquista mais quatro anos à frente do Executivo estadual

Com 51,35% dos votos válidos, o candidato à reeleição Raimundo Colombo (PSD) venceu a disputa ao governo de Santa Catarina no primeiro turno das eleições, com 98,44% das urnas apuradas.

Em entrevista às 20h deste domingo, no auditório do Colégio Santa Rosa de Lima, em Lages, Colombo declarou estar profundamente agradecido e emocionado:

— Só tenho a agradecer o gesto extraordinário do catarinense, que nos dá essa oportunidade pela segunda vez. Assim se pode fazer mais e melhor.

A vitória vem após mais de três meses de disputa sem que seus adversários diretos, Paulo Bauer (PSDB) e Claudio Vignatti (PT), ameaçassem a liderança do lageano nas pesquisas de intenção de voto.

O cenário acabou se concretizando nas urnas, apesar de um desempenho maior do que o esperado entre seus adversários: Bauer teve 29,97% e Vignatti 15,50% dos votos válidos.

— Comecei a fazer contas, achei que não ia dar no primeiro turno, que teria que trabalhar ainda mais em um segundo. Fiquei nervoso, ansioso. no final comecei a perceber que ia dar. Acabou dando tudo certo — relata Colombo sobre a expectativa durante a apuração.

A comemoração da vitória está marcada para a praça central, em Lages, colégio eleitoral que é o domicílio do governador. Às 14h desta segunda-feira, Colombo assume o governo novamente.

— A gente vai continuar trabalhando juntos para fortalecer o enfrentamento contra os atentados — finaliza.


Composição política do Estado


Além da vitória em primeiro turno, as urnas também oferecem a Colombo uma nova composição política, especialmente na Assembleia Legislativa. Se em 2010, o governador tinha o respaldo de três grandes bancadas — o DEM, o PMDB e o PSDB somavam 23 dos 25 deputados estaduais da bancada governista inicial, na configuração eleita neste domingo, Colombo pode contar com 19 parlamentares do PSD e do PMDB, completando uma base de 24 deputados que reúne ainda PR, PDT e PCdoB.

Por outro lado, os adversários vem enfraquecidos. Ex-governistas, PSDB e PP viram suas bancadas diminuírem, assim como o PT, que fez oposição em todo o primeiro mandato.

Inicialmente, o Centro Administrativo não deve trazer de volta à base governista tucanos e pepistas. As negociações para ampliar a maioria na Assembleia devem ser feitas diretamente com parlamentares e partidos menores.

É nesse cenário que o governador pretende discutir projetos estruturais como o plano de gestão para reduzir a estrutura das empresas estatais e uma reforma da previdência. Outra expectativa é de apresentar mudanças na máquina estatal — o próprio Colombo já sinalizou, por exemplo, com a extinção da Secretaria Regional da Grande Florianópolis.​


Fonte e foto: Diário Catarinense.







Anuncie aqui

(49) 99955-3619
Saiba mais

Ciclone Bicicletas

(49) 3322-3366
Saiba mais

HORÁRIOS DE VOOS

Confira os horários de voos do Aeroporto Serafim Enoss Bertaso.

PROGRAMAÇÃO DE CINEMA

Confira a programação de cinema do Shopping Pátio Chapecó.

(49) 99955-3619
contato@portaloestenews.com.br

Newsletter

cadastre-se e receba nossas atualizações