O PORTAL DE NOTÍCIAS DO
GRUPO SUL BRASIL DE COMUNICAÇÃO


AVC e infarto são focos de palestra da Unimed na Mercoagro 2018

13/09/2018

"Infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral: quando suspeitar e como ajudar" foi o tema da palestra conduzida pelo médico cardiologista Dr. Julio Roberto Barbiero, durante a Feira Internacional de Negócios, Processamento e Internacionalização da Carne – Mercoagro 2018, que segue até sexta-feira (14), no Parque de Exposições Tancredo de Almeida Neves.

Acidente vascular cerebral (AVC), também conhecido como derrame, representa uma das maiores causas de morte e sequelas neurológicas do mundo. Segundo o médico, 85% dos óbitos ocorrem em países subdesenvolvidos e o problema incide não somente em idosos, mas também em pessoas economicamente ativas.

Dr. Barbiero também apresentou um panorama do País, mencionando que, em 2015, o AVC foi a causa de mais de  100.000 mortes, o que representa 10% de todos os óbitos, além de ser responsável por 10% das internações em hospitais públicos.

Durante a palestra, o médico alertou para os fatores de risco para doenças cardiovasculares como hipertensão arterial, diabetes, tabagismo, alcoolismo, estresse, colesterol elevado, drogas, sedentarismo, arritmias, idade avançada, sexo masculino, negros e história familiar materna e paterna. "O acidente vascular cerebral pode ser isquêmico ou hemorrágico. O primeiro é causado por obstrução de um vaso e é responsável por 80% de todos os AVCs. O segundo é provocado pela ruptura de um vaso e compreende os outros 20% do problema", explicou Dr. Barbiero

Sobre os sintomas, destacou a perda súbita da força ou da sensibilidade em um lado do corpo, tontura, desequilíbrio ou perda de coordenação, dor de cabeça de forte intensidade, dificuldade de falar ou de compreender a fala e perda da visão. Em seguida, explicou as medidas a serem adotadas caso alguém apresente os sintomas.

Ao abordar o infarto agudo do miocárdio, Dr. Barbiero explicou que o problema ocorre quando o suprimento de sangue a uma parte do músculo é reduzido ou interrompido completamente. Em 1930 era responsável por 12% das mortes em adultos e, atualmente, corresponde a 30%. No Brasil é a principal causa de morte, além de contabilizar 4 milhões de atendimentos ao ano por dor torácica em salas de emergência. "Grande parte das mortes e sequelas são provocadas pelo atraso em reconhecer a doença e procurar ajuda especializada", enfatizou o cardiologista, realçando que as primeiras 12 horas são cruciais para quem está tendo um infarto. Segundo ele, aproximadamente 30% dos pacientes morrem antes de chegar ao hospital e que esse número poderia ser reduzido caso a procura ao atendimento médico fosse imediata.

Também foram detalhados os fatores de risco, os procedimentos a serem adotados ao identificar que alguém está tendo um infarto, entre outros aspectos. Uma das recomendações, tanto para o AVC quanto para o infarto, é chamar o SAMU (192), o Corpo de Bombeiros (193) ou o SOS Unimed (0800 488 488).



Fonte e foto: MB Comunicação.






Anuncie aqui

(49) 99955-3619
Saiba mais

Ciclone Bicicletas

(49) 3322-3366
Saiba mais

André & Cristiano e Projeto Funkaholic
Letícia Galeano e Marcos & Luciano
Local: Cher

HORÁRIOS DE VOOS

Confira os horários de voos do Aeroporto Serafim Enoss Bertaso.

PROGRAMAÇÃO DE CINEMA

Confira a programação de cinema do Shopping Pátio Chapecó.

(49) 99955-3619
contato@portaloestenews.com.br

Newsletter

cadastre-se e receba nossas atualizações