O PORTAL DE NOTÍCIAS DO
OESTE CATARINENSE


Preço do cesto de produtos básicos está mais caro em Chapecó

15/10/2020
É o maior resultado de toda a série histórica para o mês de outubro

Está mais caro fazer as compras nos supermercados de Chapecó. Pelo menos é o que diz a nova pesquisa, feita nos dias 1 e 2 de outubro, pelo curso de Ciências Econômicas da Unochapecó, em parceria com o Sindicato do Comércio da Região de Chapecó, por meio do Pesquisas Sicom. O estudo estatístico aponta que o aumento do custo monetário do cesto de 57 produtos básicos é de 6,29%, em comparação a setembro, e esse é o maior aumento registrado desde abril de 2017, quando chegou a 8,83%. Além do mais, é o maior resultado de toda a série histórica para o mês de outubro, com diferença perto de R$ 100,00.

O aumento monetário no custo do cesto básico foi de R$ 94,46 para os consumidores neste mês de outubro. Em setembro, o valor necessário para adquirir o cesto era de R$ 1.501,76 e neste mês chegou a R$ 1.596,22. Se a comparação for feita entre os últimos 12 meses, o aumento registrado é 20,73%, considerando que em outubro de 2019 o custo total do cesto era de R$ 1.322,14, o que representa diferença de R$ 274,08.

O produto que puxou o aumento do preço do cesto neste mês é a banana, em 72,83%. Já a redução mais significativa foi verificada na couve, em 14,66%. A pesquisa identificou que os produtos in natura apresentaram aumento de 26,92% e os semi-industrializados de 5,59%, enquanto o preço dos industrializados aumentou 3,13%. Já os artigos de higiene aumentaram 1,19% em outubro e no grupo dos materiais de limpeza houve redução de 1,57%. O grupo de serviços tarifados, como energia elétrica, água e gás de cozinha, registrou redução de preços na ordem de 1,29%.

Neste mês, uma família chapecoense necessita de 1,53 salários mínimos líquidos para adquirir o cesto de produtos básicos.


NOVO AUMENTO NA CESTA BÁSICA


O levantamento conjunto Unochapecó/Sicom também contempla uma síntese dos preços de alguns dos principais produtos que formam a cesta básica de 13 produtos. São eles: açúcar, arroz, banana, batata inglesa, café moído, carne bovina, farinha de trigo, feijão preto, leite, margarina, óleo de soja, pão francês e tomate. Neste mês de outubro, o custo da cesta básica registrou aumento de 8,89% em relação a setembro. No mês anterior, a cesta custava R$ 365,08 e neste mês o custo passou para R$ 397,53. Em comparação a outubro de 2019, também se percebe elevação, com a variação de 30,94%.

Com este aumento, os chapecoenses passam a precisar de 0,38 salário mínimo para adquirir a cesta básica, que em setembro equivalia a 0,35 salário mínimo.



Fonte: Scheila Franz/Extra Comunica.






Anuncie aqui

(49) 99955-3619
Saiba mais

Ciclone Bicicletas

(49) 3322-3366
Saiba mais

HORÁRIOS DE VOOS

Confira os horários de voos do Aeroporto Serafim Enoss Bertaso.

PROGRAMAÇÃO DE CINEMA

Confira a programação de cinema do Shopping Pátio Chapecó.

(49) 99955-3619
contato@portaloestenews.com.br

Newsletter

cadastre-se e receba nossas atualizações