O PORTAL DE NOTÍCIAS DO
OESTE CATARINENSE


Presidente da Comissão de Circuitos avalia área do novo autódromo de Chapecó

02/07/2021

Presidente da Comissão Nacional de Circuitos, da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), Luis Ernesto Morales esteve em Chapecó nestas quinta e sexta-feiras, 1 e 2 de julho, para avaliar a área onde será construído o novo autódromo, na estrada de Linha Cachoeira. Com essa avaliação, ele dará os primeiros encaminhamentos na elaboração do projeto do complexo, conforme definição oficializada em Chapecó no dia 17 de junho pelo presidente da CBA, Giovanni Guerra.

O primeiro compromisso foi reunião com o prefeito João Rodrigues, da qual também participaram o secretário de Planejamento e Desenvolvimento, Valmor Scolari, o diretor de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Nadir Cervelin, o vereador Mauro Zandavalli, dirigentes do Automóvel Clube e o presidente da Federação de Automobilismo de Santa Catarina (Fauesc), Admir Chiesa (Niki). Morales salientou a amplitude da iniciativa e disse que a "fase inicial é primordial para o sucesso". Já o prefeito assinalou que, com o projeto pronto, se pode buscar recursos e garantiu o asfaltamento do acesso a partir da SC-480. O presidente do Automóvel Clube, Valdir Moratelli, reafirmou que "a vontade para construir o primeiro autódromo asfaltado em Santa Catarina é muito grande" e disse que a ideia é construir uma pista que os pilotos gostem.


NO LOCAL, EXTENSÃO E PRAZOS


Acompanhado de membros da diretoria do clube, o presidente Comissão Nacional de Circuitos, que é engenheiro, percorreu a área adquirida para avaliar as condições de aproveitamento para projetar a pista. Sobre a perspectiva para o complexo automobilístico, indicou que a base do projeto está na disponibilidade de área com facilidade para implantação da pista, mediante condições de topografia e acesso. Segundo ele, a área tem as condições básicas necessárias para desenvolver o desenho da pista, organizar o masterplan e depois elaborar o projeto executivo.

Comparativamente a outros autódromos, Luis Ernesto Morales destacou que o espaço tem várias caraterísticas que influenciam na intenção de fazer um bom projeto para ter a homologação da Confederação Brasileira e da Federação Internacional de Automobilismo (FIA). "Comparação é difícil de fazer, mas ao olhar para a área dá para ver nela potencial de ter um bom autódromo." Em termos de extensão da pista, esclareceu que é cedo para falar, pois isso depende do plano altimétrico que levará aos primeiros modelos de traçado. Mesmo assim, estimou uma pista na faixa dos 4.200 a 4.300 metros como base ideal para trabalhar, inclusive para outras categorias, como o motociclismo.

Já em termos de prazos, o engenheiro enfatizou que a fase inicial é a mais importante: "Deve se perder um tempo a mais para ver as necessidades, o que a região permite, o que agrega, para o automobilismo e também para outras modalidades, e pode ser 30, 60 dias, logo em seguida a gente começa com o projeto executivo a partir dessas definições, mas pode ser dois, três ou quatro meses. "Para ele, seria possível em seis meses "soltar efetivamente as obras, mas é muito relativo, depende das definições que vão ser dadas agora no começo".



Fonte e foto: Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira/Extra Comunica.






Anuncie aqui

(49) 99955-3619
Saiba mais

Ciclone Bicicletas

(49) 3322-3366
Saiba mais

HORÁRIOS DE VOOS

Confira os horários de voos do Aeroporto Serafim Enoss Bertaso.

PROGRAMAÇÃO DE CINEMA

Confira a programação de cinema do Shopping Pátio Chapecó.

(49) 99955-3619
contato@portaloestenews.com.br

Newsletter

cadastre-se e receba nossas atualizações